Deus é o nosso porto seguro

O capítulo 26 do livro do profeta Isaías é muito interessante, pois, ao mesmo tempo que é um louvor a Deus é também o reconhecimento da fragilidade humana e de seus pecados.

Ao ler este capítulo, entre os versículos que me chamou a atenção destaco dois apenas.

O primeiro é o versículo quarto, onde o profeta diz “tende sempre confiança no Senhor, porque o Senhor é um rochedo perene”.

De fato, Deus é perene. Ele sempre existiu e sempre existirá, por isso Santa Tereza D’Ávila afirmou “tudo passa, Deus não muda”.

Lembremos também as palavras de Jesus: “Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela porém, não caiu, porque estava edificada na rocha (Mt 7,24-25).

Quem é a rocha, é Deus. Ele é firme e eterno. Por isso, precisamos ter a coragem de confiar Nele. Quando assim fazemos estamos verdadeiramente num porto seguro. Estamos nos apoiando e buscando abrigo em Alguém que somente sabe amar e nos quer o bem, quer a nossa salvação.

Mas, é importante lembrar que Deus, que somente ama, respeita a nossa liberdade. Ele não invade nosso coração e nossa vida. Ele somente faz e se torna a rocha firme que nos sustenta em todos os momentos quando permitimos.

O segundo versículo que destaco no capítulo 26 do livro de Isaías são os oito e nove: “… Senhora, nós vos esperamos; por vosso nome e vossa memória nossa alma aspira. Minha alma vos deseja durante a noite e meu espírito vos procura desde a manhã”.

Aqui basta lembrar as palavras de Santo Agostinho, quando no seu livro Confissões afirma “porque nos fizeste para ti, e nosso coração está inquieto enquanto não encontrar em ti descanso”.

De fato, desde a origem da humanidade, o ser humano das formas mais variáveis busca encontrar-se com Deus e a Ele dá nomes mais distintos. No entanto, por ser uma criatura de Deus, no seu íntimo sempre está o desejo de buscar no Senhor o descanso e a segurança.