Oração da Via Sacra

De São Leonardo de Porto Maurício.
(Conheça história deste santo clicando aqui)

+ Em nome do Pai, + do Filho + e do Espírito Santo. Amém.

Ato de Contrição

Meu clementíssimo Jesus, porque sois infinitamente bom e misericordioso, amo-vos sobre todas as coisas, e de todo o coração me arrependo de vos ter ofendido, ó meu sumo Bem. Ofereço-vos esta Via-Sacra em honra daquela dolorosíssima, que fizestes por mim, indigníssimo pecador. Faço a intenção de ganhar as santas indulgências e de rezar segundo todos os fins e motivos pelos quais nos foi concedido tamanho tesouro. Suplico-vos humildemente a graça que me ajude a obter a vossa misericórdia nesta vida, e a glória eterna na outra. Amém.


PRIMEIRA ESTAÇÃO
JESUS É CONDENADO À MORTE 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó meu amado Jesus, que amor afetuosíssimo é incontestavelmente o vosso, pois, por uma criatura tão indigna, sofrestes prisão, cadeias e açoites, e fostes condenado a uma morte tão ignominiosa. Oh! Bastasse isto para ferir-me o coração e fazer-me detestar os meus pecados, que vos fizeram sofrer tanto! Sim, ó meu Jesus, eu os aborreço, eu os lamento amargamente, e por toda esta via dolorosa quero repetir: “Meu Jesus misericórdia, meu Jesus misericórdia!”.

Pai Nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

A morrer crucificado Teu Jesus é condenado
Por teus crimes, pecador. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes. 
Oh! Quão grande é minha dor! 


SEGUNDA ESTAÇÃO
JESUS TOMA A CRUZ SOBRE 
OS OMBROS 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

A mim, não a vós, meu Jesus, dever-se-ia impor essa cruz. Oh! Que pesadíssima cruz vos colocaram nos ombros meus gravíssimos pecados! Amado Salvador, dai-me força para abraçar todas as cruzes que as minhas culpas merecem. Fazei também que eu morra abraçado com a santa cruz, e, cheio de amor por ela, quero dizer continuamente com vossa Santa Teresa: “Ou sofrer ou morrer; ou sofrer ou morrer.”.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Com a cruz é carregado,  E do peso acabrunhado,
Vai morrer por teu amor. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor!
 


TERCEIRA ESTAÇÃO
JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Amantíssimo Redentor, eis aos vossos pés o pecador mais negligente de todos os que vivem na terra! Oh! Quantas quedas! Oh! Quantas vezes me atirei no abismo da iniquidade! Ai de mim! Estendei-me a vossa mão. Ajudai-me, Jesus, ajudai-me, a fim de não mais cair em pecado mortal, e, na morte, assegurai-me a eterna salvação.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Com o madeiro oprimido, Cai Jesus, desfalecido,
Pela tua salvação. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


QUARTA ESTAÇÃO
JESUS ENCONTRA A SUA 
SANTÍSSIMA MÃE
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó Divino Filho de Maria! Ó Santíssima Mãe de meu Jesus! Eis-me aos vossos santíssimos pé humilhado e confundido. Eu sou aquele traidor que fabricou, pelo pecado, a espada de dor que transpassou os vossos afetuosíssimos Corações. Oh! Quanto me arrependo! Peço a vós ambos misericórdia e perdão. Misericórdia, meu Jesus, misericórdia! Misericórdia, Maria Santíssima, misericórdia! Que eu, com o auxílio de tamanha misericórdia, não cometa mais pecado e me lembre dia e noite das vossas penas, das vossas dores!

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

De sua mãe dolorosa, No encontro lastimosa,
Vê a viva compaixão. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


QUINTA ESTAÇÃO
JESUS É AJUDADO PELO CIRINEU 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó meu amantíssimo Jesus, agradeço-vos as muitas e oportunas ocasiões que me dais de sofrer por vós e de merecer para mim. Fazei, ó meu Deus, que, sofrendo o que tem aparência de mal nesta vida, grangeie bens eternos na outra, e que, sentindo aflições aqui na terra convosco, seja digno de chegar a reinar no paraíso dos santos.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Em extremo alquebrado, De Simão, obrigado,
Aceita a confortação. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


SEXTA ESTAÇÃO
A FACE DE JESUS É ENXUGADA
POR VERÔNICA
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó meu Salvador atormentado, imprimi, suplico-vos, de tal maneira a vossa face santíssima no meu coração, que dia e noite sempre pense em vós, e, considerando a vossa dolorosíssima  paixão, lamente sempre os meus gravíssimos pecados. Quero alimentar-me com este pão de dor até a morte e aborrecer sempre a minha péssima vida.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

O seu rosto ensanguentado, Por Verônica enxugado,
Contemplemos com amor. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


SÉTIMA ESTAÇÃO
JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó meu Santíssimo Redentor, embora vos veja tombado ao chão, contudo creio que sois todo-poderoso, e vos peço que extermineis em mim toda a soberba, ambição e estima própria, a fim de que, andando com humildade, abrace de bom grado o desprezo e a humilhação. Dai que com esta verdadeira e íntima humildade que tanto vos agrada, consiga levantar-vos de queda tão dolorosa.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Outra vez desfalecido, Pelo madeiro abatido
Cai por terra o Salvador. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor!


OITAVA ESTAÇÃO
JESUS CONSOLA AS MULHERES 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó meu amabilíssimo Salvador, por que este meu coração não se desfaz todo em lágrimas de sincero arrependimento? Lágrimas, meu Jesus, vos peço, lágrimas de dor e de compaixão, afim de que, com as lágrimas nos olhos e com a dor no coração, mereça a misericórdia que mostrastes àquelas santas mulheres. Concedei-me esta única consolação que, contemplado por vós com olhos misericordiosos na vida, possa seguro contemplar-vos no momento da minha morte.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Das matronas piedosas,  De Sião filhas chorosas,
É Jesus consolador. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


NONA ESTAÇÃO
JESUS CAI PELA TERCEIRA VEZ 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Meu Deus todo-poderoso, que sustentais com uma só palavra o céu e a terra, quem vos fez cair com tanta dor? Ai de mim, foram as minhas recaídas, as minhas repetidas iniquidades! Eu acrescentei tormentos a tormentos, acumulando pecados sobre pecados. Mas, eis-me aqui aos vossos pés resolvido a evitá-los! Com lágrimas de dor repetirei cem e mil vezes: “Nunca mais pecar, meu Deus, nunca mais, nunca mais!”

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Terceira vez cai prostrado, Por tanto peso esmagado,
Dos pecados e da cruz. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor!
 


DÉCIMA ESTAÇÃO
JESUS É DESPOJADO DE SUAS 
VESTES E SACIADO DE FEL
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Meu Jesus, que horrível contradição é esta? Vós todo sangue, todo chagas, todo amargura; e eu todo prazeres, todo vaidade, todo sensualidade. Ah! Isto não deve ser, assim não ando bem, não! Oh! Fazei-me mudar de vida e tornai-me de tal maneira amargos os gozos da vida presente, que de agora em diante, nada mais amando senão as amarguras da vossa santíssima paixão, chegue a gozar convosco as delícias do paraíso dos santos.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Dos vestidos despojado, Todo chagado e pisado
Eu vos vejo, meu Jesus! 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


DÉCIMA PRIMEIRA ESTAÇÃO
JESUS É PREGADO NA CRUZ 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Meu clementíssimo Jesus crufificado por mim, tocai e tornai a tocar este  meu duro coração com o vosso santo amor e temor. Já que os meus pecados foram os cravos cruéis que vos transpassaram, fazei que a minha dor seja o algoz que transpasse e crucifique amado Jesus, que amor afetuosíssimo é as minhas paixões desregradas, a fim de que, para a minha felicidade, vivendo e morrendo crucificado convosco na terra, possa chegar a reinar convosco glorioso no céu.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Sois por mim na cruz pregado, Insultado, blasfemado,
Com cegueira e com furor. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meu crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


DÉCIMA SEGUNDA ESTAÇÃO
JESUS MORRE NA CRUZ 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó meu Redentor amabilíssimo, eu reconheço e confesso que os meus gravíssimos pecados foram os algozes desapiedados que vos tiraram a vida. Não mereço, pois, perdão, sendo eu o traidor que vos crucificou. Ouvindo-vos, porém, orar por aqueles que vos crucificaram, minha alma se enche de consolação. Mas que farei por vós, que tanto sofrestes por mim? Imitarei o vosso exemplo, perdoando aos que me ofendem. Sim, meu Deus, por vosso amor quero perdoar a todos, amar a todos, desejar bem a todos. Assim espero ouvir de vós naquela última hora: “Hoje estarás comigo no paraíso.”.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Vosso sangue derramado, Vosso lado transpassado,
Valham-me, ó Deus de amor. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


DÉCIMA TERCEIRA ESTAÇÃO
JESUS É DESCIDO DA CRUZ 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Ó Rainha dos mártires, quando serei digno de entender e ao mesmo tempo sentir as vossas penas, tendo-as sempre presentes no meu coração? Oh! Fazei, augusta Senhora, que eu dia e noite lamente os meus tantos e tão enormes pecados, que vos causaram tantos sofrimentos, a fim de que morra de amor por vós e de dor dos meus pecados, para viver convosco no céu.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

Da cruz dura vos tiraram, E à Mãe vos entregaram.
Com que dor e compaixão! 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor! 


DÉCIMA QUARTA ESTAÇÃO
JESUS É SEPULTADO 
  1. Nós vos adoramos, Senhor Jesus, e vos bendizemos.
  2. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Meu Jesus piedosíssimo, que só por meu amor quisestes percorrer um caminho tão doloroso, eu vos adoro assim, morto e deitado no santo sepulcro. Do mesmo modo, quero encerrar-vos no meu pobre coração, a fim de que unido a vós, depois deste santo exercício, eu ressuscite para nova vida e consiga, com a perseverança final, morrer em estado de graça.

Pai nosso…
Ave-Maria…

  1. Tende piedade de nós, Senhor.
  2. Tende piedade de nós.
  3. As almas dos fiéis defuntos pela misericórdia de Deus.
  4. Descansem em paz.

No sepulcro vos deixaram, Sepultado vos choraram,
Magoado o coração. 

Meu Jesus, por mim morrestes,
Por meus crimes padecestes.
Oh! Quão grande é minha dor!” 

Oremos: Concedei-me, portanto, que pelos méritos da vossa santíssima paixão,  que acabo de meditar, o meu último alimento naquela derradeira hora seja o diviníssimo Sacramento, as minhas últimas palavras sejam Jesus e Maria, meu último suspiro seja unido àquele com que expirastes na cruz por mim. E desta maneira, com viva fé, firme esperança e amor ardente, morra convosco, morra por vós, para chegar assim a viver e reinar convosco por todos os séculos dos séculos. Amém.

Bibliografia: Obra fragmentada. P. 282-305 - 305-309. 
(Indisponibilidade de dados bibliográficos).