Candidatos para todos os gostos

Este ano, na maioria dos municípios do Brasil o número de candidatos a prefeito é maior que nas eleições anteriores e isto tem uma explicação, pois é resultado da proibição de coligação na eleição para vereador. Com isso, muitos partidos se viram obrigados ou viram a oportunidade de lançar candidato a prefeito.

Infelizmente, mesmo sendo proibido coligação para vereador, muitos partidos optaram por fazer coligação na majoritária. Mas, aqui precisamos chamar atenção que algumas siglas continuam sendo de aluguel para abrigar aquele candidatos que são do interesse ou amigos e parceiros políticos de determinado candidato a prefeito

Em Petrópolis está situação não é diferente e com isso temos 13 candidatos a prefeito. Para alguns eleitores este número de candidato pode ser ruim. Mas, se levarmos em consideração alguns aspectos o eleitor tem a oportunidade de sair do discurso de que só tem os mesmos candidatos.

Desta vez, além daqueles nomes já conhecidos, temos nomes que são candidatos pela primeira vez e é a primeira participação política. Portanto, manter a argumentação que a eleição só tem os mesmos candidatos não vale para está eleição.

Outro argumento muito comum em nossos dias é que todo político só quer se dar bem. Também não vale para esta eleição, pois, como disse  acima, muitos estão participando pela primeira vez e não tem nenhum histórico político que comprometa sua imagem.

O que todos eleitor precisa é estar atento aos candidatos, conhecer sua história, sua proposta de governo e também porque deseja ser perfeito.

Mas, retomando um dos pontos iniciais deste texto vou falar especificamente sobre os candidatos de Petrópolis.´

1 – Pela primeira vez nos últimos anos, Petrópolis tem 13 candidatos, com nomes conhecidos e outros novos na política;

2 – Dos 13 candidatos a prefeito, seis são novos no cenário políticos, apesar de alguns serem militantes há muito tempo em seus partidos, são novos nomes: Alexandre Gurgel (Cidadania); Coronel Vieira Neto (PRTB); Eduardo Silverio (PODE); Elias Montes (PFL); Professora Livia Miranra (PCdoB); Professor Zé Luiz (PSOL).

3 – Dos sete candidatos a prefeito restantes, cinco nomes são conhecidos politicamente, já ocuparam cargos públicos, seja na Prefeitura, no Estado, na União e na Alerj: ex-vereador Jamil Sabrá Neto (PSC), ex-vereador e ex-presidente da Comdep, Marcos Novaes (PDT); Matheus Quintal (Republicanos), já ocupou cargos políticos no Estado e na União; vereador Professor Leandro Azevedo (PSD); Ramon Mello (Avante), ocupou cargo de assessor parlamentar na Alerj.

4 – E os dois últimos são mais do que conhecidos: o ex-prefeito Rubens Bomtempo e o atual prefeito Bernardo Rossi.

Um olhar mais criterioso sobre os candidatos podemos fazer diversas análises, separá-los por tendências ideológicas e chegaremos à conclusão que temos na eleição 2020, candidatos para todos os gostos e par atender (como já disse acima) a velha argumentação de que os candidatos são os mesmos. Desta vez, como podemos ver, até entre aqueles que são novatos no cenário político há candidatos do centro, da direita e da esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *